Arquivo da categoria: Exemplos

Veja aqui exemplos de aplicações de tecnologia persuasiva

Painel de instrumentos de veículos

Luzes de advertência no painel de instruentos 2Os painéis de instrumentos de veículos possuem luzes de advertência para informar o condutor de possíveis problemas e perigos. Este exemplo mostra o Dispositivo Visual e Sonoro para alertar sobre dois itens importantes de segurança. O primeiro mostra que você está sem o cinto de segurança através da luz amarela no canto direito do painel mostra um ícone de uma pessoa com o cinto de segurança. A outra luz de advertência, no lado esquerdo, se acende quando você está com a chave no contato e a porta aberta. Estas luzes indicam que há um perigo nestas ações, seja do risco de dirigir sem cinto em caso de acidentes, de abrir a porta com o carro ligado, e o risco de esquecer a chave dentro do carro.

Luzes de advertência no painel de instruentos 1Mas a verdadeira característica persuasiva deste sistema está num recurso adicional: o aviso sonoro que soa quando estas luzes se acendem. Este barulho praticamente te obriga adequar a situação conforme solicitado.

Contribuição: Elaine Nunes Perucci

LED de smartphones

A maioria dos smartphones da atualidade apresentam no corpo do aparelho uma pequena luz de LED que acende de forma intermitente quando existem notificações pendentes no aparelho. A cor do LED, e/ou a frequência com que a luz pisca, podem ser alterados de acordo com a natureza da notificação, permitindo ao usuário reconhecer quando houver notificações em seu smartphone e definir prioridades, sem que seja necessário iniciar o aparelho manualmente.

Colaboração: Ítalo H. Nogueira

Pedestre, atravesse na faixa!


Na Estação de Move na Pampulha (Belo Horizonte), foram colocadas grades nas plataformas de modo a induzir que os pedestres atravessem na faixa. Essa medida visa a segurança na travessia nos corredores de passagem de ônibus, porque a concentração de pessoas em um só ponto desperta a atenção do motorista e minimiza o risco de acidentes.

Além disso, as faixas foram colocadas em locais estratégicos para integrar os acessos às bilheterias, catracas e plataformas, de forma a não comprometer o tempo de deslocamento para pedestres.

Colaboração por Alice I. Oliveira

Bike BH

Bike BH é um projeto de sustentabilidade em Belo Horizonte que tem como parceiras o banco Itaú e a empresa Serttel. O sistema visa oferecer à cidade uma opção de transporte sustentável, saudável e não poluente. As bicicletas estão disponíveis em estações distribuídas em pontos estratégicos em grande parte da cidade. O projeto tem como objetivo:

  • Introduzir a bicicleta como modal de transporte público saudável e não poluente
  • Combater o sedentarismo da população e promover a prática de hábitos saudáveis
  • Reduzir os engarrafamentos e a população ambiental nas regiões centrais das cidades
  • Promover a humanização do ambiente urbano e a responsabilidade social das pessoas.

O projeto Bike BH possui também seu próprio aplicativo que lhe permite acessar o sistema de aluguel de bicicletas Bike BH. Com ele você pode se cadastrar, adquirir passes de utilização, retirar bicicletas das estações, localizar estações, dentre outras ações.

Aluno: Rodrigo Costa Correia de Souza

 

Painel em pontos de ônibus

ponto de onibus
A maioria dos pontos de ônibus no Brasil não dá muita informação para o passageiro. Este exemplo na região central de São Paulo possui apenas o poste e nenhuma outra indicação. Não dá pra saber qual ônibus passa por ali, se está rodando hoje, qual tempo de espera, qual destino, etc. Isso causa uma certa ansiedade no passageiro, e reduz a confiança no sistema.

Painel eletrônico de ponto de ônibusEm Belo Horizonte começaram a instalar painéis eletrônicos com a indicação da linha e da quantidade de minutos faltando para o ônibus chegar (na imagem do topo). Prática comum em países desenvolvidos, isso motiva o uso do sistema aumentando a confiança (se o painel estiver funcionando, e com a informação real!). Neste caso, a tecnologia funciona de modo a dar mais informação para o usuário, que vai poder tomar as decisões adequadas. Isso pode persuadi-lo a uasr o ônibus com mais frequência. O resultado final é uma maior sustentabilidade do serviço de transporte como um todo.